Na Terra de Deus é Brasileiro


Dona de uma formação natural exuberante, perfeita para moradia de gaivotas, desovas de tartarugas, cercada por Mata Atlântica, coberta por manguezais e coqueirais, Piaçabuçu (nome indígena Palmeira Grande) é um paraíso ambiental a parte, situada no litoral Alagoano. Com seus 21 km de extensão a maior praia de Alagoas encontra-se nesta região, conhecida como Pontal do Peba, formada por dunas móveis amarelas e criada pelos ventos que leva a um deserto sem fim. De uma beleza tão simples e natural já foi cenário até para filmes como Deus é Brasileiro, sendo a cidade em que Deus chega ao Brasil, personagem esse interpretado por Antônio Fagundes que está a procura de um Santo. O melhor momento para percorrer seu longo trajeto é na maré baixa, a melhor dica é o aluguel de bugres. No Pontal do Peba, o mar é calmo, ideal para banhistas e prática de esportes aquáticos, que podem se deleitar em águas mornas e tranqüilas.
O descobrimento de Piaçabuçu foi em 1660, quando o português André Dantas explorava o rio São Francisco. Em suas andanças e navegações, fundou uma capela em homenagem a São Francisco de Borja. O primeiro passo da evolução veio em 1859, quando o povoado passou a ser parte de Penedo. Com as descobertas das belezas locais, a cidade logo recebeu a visita de D. Pedro II. Segundo os registros da época, foi realizada uma missa no povoado em homenagem ao Imperador brasileiro. Já em 1882, foi elevada à categoria de Vila, desmembrando-se de Penedo, assim passando os domínios administrativos para Coruripe. Finalmente, em 1952, foi oficialmente criado o município Piaçabuçu.
A foz do rio São Francisco, nome batizado por Américo Vespúcio impressiona bastante. Seja nos seus elementos naturais ou na magia de presenciar o “Velho Chico” levar o seu doce rumo ao Atlântico. : por determinação do Ibama, permanência no local é limitada à uma hora. Uma opção para visitar a foz é alugar barcos, escunas ou saveiros. Logo que você chega para esse passeio é recebido por lavadeiras do município, que usam o rio para lavar suas roupas. Para esses passeios turistas são monitorados por guias credenciados para apresentar o lugar e contarem várias historias locais. A margem percorrida é constituída de paisagens fascinantes, com ranços onde pescadores trabalham e suas embarcações, (chamadas de borboletas) que flutuam no São Francisco.

A secretaria de Turismo diz que o município é o único no Estado que possuem estatísticas dia-a-dia sobre o fluxo de visitantes. Sendo assim, ano passado, em janeiro, os números foram um dos mais altos das últimas temporadas.

* Após o deslumbre com a paisagem, acompanhado por um sol de verão e fazer uma leve caminhada pelas areias finas, o bom mesmo é saborear uma moqueca de peixe à moda local ou escolher entre os diversos pratos preparados com camarão saboreando tudo que o São Francisco pode oferecer. Isso tudo de frente ao mais belo cenário de`Deus é Brasileiro´*.

FotoTexto Felipe Camera
































© Copyright - Todos os direitos reservados ao autor. Lei nº 9.610/98.
Este material fotográfico não pode ser copiado, publicado, editado, transmitido, vendido ou redistribuído sem prévia autorização do autor.

Nenhum comentário: